Névoa



RESENHA
   Um povoado esquecido pela civilização e afastado de tudo, essa é a vila de Névoa. Um lugar repleto de mistérios, lendas e superstições que aterrorizam os moradores há vários anos. Desde a sua criação, de tempos em tempos algum morador morre ao adentrar as sombrias neblinas que cercam a Floresta Morta.
“- Folhas caídas permanecem mortas.”
   Uma vegetação horripilante e cheia de árvores traiçoeiras que parecem fazer de tudo para aprisionarem permanentemente as pessoas que entram na floresta. Um grupo de cinco amigos: John, Bruce, Alan, Lílian e Dave em uma tarde qualquer, resolvem entrar na Floresta Morta e desbravar os mistérios que cercam o local.
“É melhor partir antes que não possa mais ser capaz de seguir em frente.”
  Mas a lei de Murphy se concretiza mais uma vez: se algo pode dar errado, dará. E em meio a uma enorme confusão na floresta, um dos amigos acaba morrendo. O choque foi tanto que os quatro amigos foram obrigados a seguir suas vidas fora de Névoa, apenas Lílian ficou para trás.

  Após 15 longos anos sem nenhuma notícia da vida que deixaram para trás, três bilhetes portando o mesmo conteúdo chegam às mãos de cada um dos três amigos que saíram de Névoa: Lílian estava desaparecida, provavelmente dentro da Floresta Morta. Os três decidem voltar para aquele povoado sombrio atrás de respostas e tentarem encontrar a amiga desaparecida.
“- Névoa nunca foi uma cidade com enfoques turísticos. A estrada para cá não é muito agradável e o povo pode ser um tanto avesso a estrangeiros.”
  Mesmo nascendo em Névoa e vivendo grande parte da vida naquele local, os três amigos não são bem vistos pelos habitantes de lá. Acabaram se tornando estrangeiros, e estrangeiros nunca são boas pessoas aos olhos dos moradores de um povoado. Mas isso não será empecilho para nenhum dos três, o que eles mais desejam é solucionar o desaparecimento de Lílian e qual foi a verdade sobre a morte do antigo amigo Dave há 15 anos.
“- Então vamos por um fim nisso. – John olhou para o céu e encarou nuvens negras que encobriam a lua. – Vamos atacar o cerne do problema.”
 
   Um suspense de tirar o fôlego, uma narrativa que promete deixar o leitor preso a história e louco para descobrir o mistério que rodeia a vila de Névoa e principalmente a maldita Floresta Morta. Lenmarck possui uma escrita tão rica e bem desenvolvida, que ouso dizer raramente ter visto algo assim em um livro de suspense e mistério.
  Indico a todos os adoradores de um bom livro repleto de reviravoltas intrigantes e que fazem o leitor abrir os olhos de surpresa e se maravilhar com os mistérios existentes no mundo. Afinal, o que pode haver de tão perigoso em uma simples floresta?
“A árvore solitária é a mais fácil de ser derrubada. Outro desenho aplainou seus pensamentos. E, no fim, não somos nós apenas árvores solitárias esperando pelo fio do machado?”
   Mais uma leitura em dupla com a minha prin, e vocês conferem a resenha dela aqui.






















Detalhes

Páginas: 200
Autor: Lenmarck Andrade
Onde encontrar: SkoobAmazon

Comentários

  1. Preciso dizer que essas fotos que escolheu das árvores são a cara da história. Deu até um negócio na barriga.haha Que livrão, né? Ainda bem que decidimos ler logo. Amei a leitura contigo e a resenha, mais uma vez! Um cheru minha frô.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tentei achar as fotos que mais me fizeram pensar em como seria a Floresta Morta durante a leitura rs. Bota livrão nisso. Amei o livro, a leitura com você e a sua resenha também. bjbj minha prin <3

      Excluir
  2. Wooooooooooooooooooooooooooooooooooooow! Não sei nem o que dizer sobre essa resenha.. já tinha me interessado pela capa misteriosa e pelo nome, mas depois de ler esse post coloquei o livro nos desejados. Quero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigaaaaaaa você necessita ler esse livro, é tão a sua cara. <3

      Excluir

Postar um comentário